Sobre

A Matrioska, boneca russa que inspirou o logo deste blog, diz muito sobre o que nós, mulheres, somos: uma e várias ao mesmo tempo. Por dentro da “carcaça”, há várias de nós mesmas. A profissional, a mãe, a esposa, a dona de casa. Todas vivem a disputar espaço dentro das 24 horas diárias e, sim, cabe a nós tentar equilibrar, da melhor forma possível, tantos papéis. Sim, porque por mais que a formação dada pelos nossos pais remeta à conquista do mercado de trabalho e à realização profissional, não deixamos nem nunca deixaremos de acumular outras funções, umas mais outras menos descartáveis.

Há as que abrem mão da maternidade pela carreira. Há as que preferem ficar “sós” a mal acompanhadas. Há as que não assumem todas as funções. Mas ninguém consegue se livrar dos cuidados domésticos, por mais pedantes que pareçam. Afinal, mesmo quando se pode pagar para alguém fazer por você, é preciso saber como fazer para poder pedir.

Para deixar um pouco menos pesado esse fardo, este blog foi criado. A intenção não é só contar o que e como fazer com as inúmeras atribuições domésticas. É também apresentar dicas de como agilizar a vida dentro de casa para sobrar mais tempo para o que você quiser. É como se nós estivéssemos dando as mãos para, juntas, lidarmos melhor com este papel que, querendo ou não, sempre teremos de desempenhar. No final das contas, é bem capaz que a sua impressão seja a mesma que a da autora, a jornalista Mônica Luz: cuidar da casa também pode se tornar uma tarefa prazerosa e realizadora, assim como as demais.

A Autora

Mônica Luz Mônica Luz é mãe, filha, esposa, irmã, amiga, jornalista, dona de casa e, agora, também blogueira. Está à frente da empresa homônima (www.monicaluzcomunicacao.com.br), que cria conteúdo e projetos de comunicação customizados para empresas. É apaixonada por revistas – tanto as que escreve quanto as que lê – e pela beleza que as palavras são capazes de proporcionar quando aliadas com harmonia, ética, inteligência e prestação de serviço.

De forma não menos intensa que no jornalismo, seus outros papéis também a deixam realizada (e enlouquecida!). O de dona de casa, é verdade, apenas há pouco tempo deixou de ser um martírio. E aqui está a prova de que ganhou equivalente status quo: virou um blog, prontinho para ser um canal de troca de experiências, aprendizados e, acima de tudo, um aliado para ajudá-la a dar conta de tudo.