QuintalEspreguiçadeira
21.11.2017

“A viagem nos liberta, nos faz ser nós mesmas mais uma vez”

Não sei se alguém já conseguiu expressar em palavras um verdadeiro sentimento, mas, após mais uma viagem para conhecer um novo destino, vou tentar explicar um pouco o que é aquele continente, o que são aqueles olhares simples e sinceros, o que são aquelas comidas saborosas, aquelas crianças inocentes com sapatos velhos, cantando em dialetos maravilhosos só pra te agradar… Ai, me enche os olhos e me dá nó na garganta só de relembrar e escrever sobre ele, o continente africano.

Com minha invejável profissão, já pude conhecer lugares bem diferentes, como Omã, Uzbequistão, Myanmar e muitos outros, mas nenhum deles – nenhum mesmo – consegue mexer tanto comigo como a África. Claro que isso é pessoal, mas, no meu caso, a relação de amor que tenho pelos países desse continente vai além da que temos por qualquer viagem. É algo realmente transformador…

Desta vez, fui a Uganda. E as perguntas que surgem de todo lado são: mas o que você vai fazer? Onde mesmo… Uganda???? O que tem lá pra fazer??? Você é doida??? Não dá pra fazer uma praia no Nordeste ou no Caribe? Por que você tem de ir tão longe????

E a resposta é simples: porque quero saber o que ninguém ainda sabe, porque quero ver o que muitos ainda não viram, quero entender do que muitos têm medo, quero algo mais, quero saber mais, quero explorar mais… E este é nosso diferencial, saber e querer sempre algo que ninguém tem, sair do convencional.

E sabe o que eu fui fazer lá? TREKKING ATRÁS DOS GORILAS, numa montanha IMPENETRÁVEL, isso mesmo, impenetrável e inesquecível.

Eu já tinha feito o trekking dos gorilas em Ruanda, com uma superinfraestrutura, e tinha sido, até então, a viagem mais EMOCIONANTE da minha vida (repare que já são 20 anos de viagem!). Até que veio UGANDA… Pensei: vai ser a mesma pegada, a mesma trilha e, “tcharan”, lá estarão os gorilas. Como fui inocente! Claro que nenhuma viagem é igual à outra, nenhum voo é igual ao outro, tudo muda e tudo nos enriquece – as pessoas que conhecemos, as trocas de experiências locais, as crianças que, para mim, são sensacionais e fantásticas. Nada será igual… E pode até ser pior, pois isso também depende da expectativa que colocamos sobre tal.

Mas afirmo e provo com imagens: o que vivemos nesta caminhada maravilhosa com os gorilas foi INEXPLICÁVEL, EMOCIONANTE. Mais uma vez, a vontade de chorar ao relembrar…

Ah, África! Ah, Uganda! Como conseguem mudar e mexer tanto com a gente?????

Sugiro não o destino, mas a experiência, seja pra onde for, seja qual for o seu perfil, seja com quem for, mas esteja aberta a experimentar, entender, sentir, ser…

A viagem nos liberta, a viagem nos tira da vida real, mesmo que por oito, 10, 15 dias, e nos faz ser nós mesmas mais uma vez.

ESTAMOS VIVAS! ENTÃO, VIVA UMA NOVA EXPERIÊNCIA!

Eliane Leite está à frente da Adventure Club (@adventureclubturismo), umas das principais agências do País especializadas em viagens em meio à natureza. Para oferecer roteiros personalizados, desenhados de acordo com o perfil e os objetivos de cada viajante, ela conhece in loco os destinos com os quais trabalha. E vai compartilhar todo esse conhecimento aqui, todos os meses.

Comente via facebook
Deixe seu comentário